#ESTILO: blazer cada vez mais entra no look do dia a dia

Assinatura_Lula_Rodrigues2

Com base em um papo no Fashion Rio, com um fiel cliente e seguidor da nossa coluna  Style for Man e do site Raphael Steffens, publico esta matéria, com todos os detalhes que considero necessários para valorizar o seu estilo.

Lembram do post anterior? “O que eu acho super importante é o fato de você começar a descobrir que a sua moda é extremamente lógica, tudo tem função prática e necessita de muita habilidade para ser colocada em uso”.

Por falar nisso, já deu uma espiada no Instagram @raphael_steffens hoje? Nosso foco é blazer sem forro, que considero a cara do Brasil. No final da matéria, explico algumas peculiaridades do traje.

rapha_post77_foto1

Com que calças e sapatos? Do jeans com tênis ao sapato social, com camisa casual para momentos mais formais. Pense também nos modelos híbridos que cada vez mais ganham espaço por conta da alta tecnologia adotada pela marca Raphael Steffens. Com camiseta e tênis de couro para uma festa informal. Enfim, asas à sua imaginação fashion.

Sem-Título-1

Os sapatos convencionalmente usados para trabalhar, podem acompanhar roupas mais discretas. Com ou sem meias. Lembrem-se de que, como você, necessitam de um descanso, depois de um dia no batente, o couro precisa repousar.

Sem-Título-2s

Tênis convencionais e os novos híbridos (que misturam 2 ou mais modelos) podem ser usados com o blazer, acompanhado de calças esportivas, do jeans às de alfaiataria, do seersucker (anarruga) aos materiais nobres, como a lã fria.

Sem-Título-3

Hoje carregamos uma montanha  de gadgets, que vão dos smart phones às carteiras e afins. As bolsas, em momento de trabalho ou lazer, passaram a fazer parte de nosso look. Não ando sem.

Sem-Título-1o

Os óculos escuros também foram incluídos em nosso cotidiano, viraram espécie de DNA. Do  trabalho às festas noturnas, criando uma atmosfera. Pode apostar!!

E agora, vamos explicar alguns pontos importantes do blazer, sobretudo na hora da compra. Procure as letras na primeira foto deste post.

A – vents:

São as fendas, na parte de trás da peça. Facilitam os movimentos e ajudam na hora de sentar. Os americanos e italianos adotam, tradicionamente, a fenda única. Mas o modelo inglês, com fendas duplas, caiu no gosto geral, devido à sua funcionalidade.

B – forro:

Em nosso caso, muitas marcas já sacaram que o acabamento interno funciona com meio-forro, ou totalmente sem forro. Aposto no último, em meus 4 blazers. Na época fria, me agasalho com pulls e coletes. É uniforme de trabalho.

 

D – botões:

Sem dúvida a grande aposta para o futuro são a lapela estreita e 2 botões.

E – lapela estreita:

Este é o modelo que mais dura. Vai e volta para à moda. É o shape dos irmão Kennedy e de Barack Obama. Ganhou fama mundial.

F – bolsos:

Dê preferência ao modelo sem o bolso pequeno, sempre do lado direito, eles datam a peça. Não precisamos do toque inglês, para uso do cachimbo ou tickets de teatro e ópera.

H – mangas:

Use o serviço de um alfaiate (mesmo que seja o da loja) para determinar o comprimento de suas mangas. Elas devem deixar aparacer a medida certa da manga da camisa: 2 centímetros.

I – punhos:

Está havendo uma febre de punhos corretos com os botões passando pelas casas. Mas, o primeiro passo, é o conforto que o brazer deve te proporcionar. Pense nisso primeiro e depois veja – com calma – nossa dica de um manual, no post anterior.

 

Compartilhar este post

Últimos Posts

#CSLOVERS

Siga nosso instagram
e descubra o fascinante mundo da CS!

Follow